segunda-feira, 26 de novembro de 2007

estudantes da administração da UFRGS

analisam Essa Poa é Boa, clique aqui

o texto ainda está em elaboração, mas já pode ser lido e discutido e comentado

Um comentário:

Lília M disse...

Bom dia,
tomei a liberdade e escrevi algo sobre o trabalho deste grupo de alunos sobre ESSAPOAÉBOA.
Grande abraço a todos e em especial ao grupo de trabalho.

A investigação a que se propõe este grupo da disciplina Seminário de Pesquisa em Organizações I da Escola de Administração da UFRGS sobre a concepção e organização do movimento artístico- cultural "ESSAPOÉBOA" em Porto Alegre,está embasada em discurso atualíssimo: Bordieu e Wacquant, M. Foucault... , entrevistas à artistas e visitantes e observações diretas.
Como participante do ESSAPOAÉBOA posso dizer que estou muito feliz que este evento tenha sido meritório de pequisa científica e não fique no patamar dos "achismos".
Também porque, e principalmente, este estudo tenha evidenciado a diferença d'ESSAPOAÉBOA entre as Bienais brasileiras, senão mundiais. Ou seja, se as Bienais levam à globalização da arte, dando visibilidade aos artistas e patrocinadores, ESSAPOAÉBOA enfatiza o relacionamento da arte, dos artistas com sua cidade: Porto Alegre.
Conforme as palavras de Maria Tomaselli, " a POA é exatamente um modelo alternativo como a gente tinha pensado a bienal aqui, porque a gente não queria fazer cópia da Bienal de S.Paulo e ela (a do Mercosul) virou uma cópia...
A cidade, local em que todos vivemos, é a nossa meta; conservação, revitalização e permanência devem ser o resultado de ações coletivas, também dos artistas que, devido às suas características próprias podem ajudar a promover melhorias através da arte. ESSAPOAÉBOA tem o objetivo de destacar a ação dos artistas, empresários, intelectuais e da comunidade por uma cidade mais humana, mais qualificada e com maior consciência. Por isso a ênfase no título: essa Porto Alegre que enquanto habitantes desejamos será o resultado desta ação coletiva e pró ativa: logo, ESSAPOAÉBOA.
Lília Sentinger Manfroi